Unlimited PS Actions, graphics, videos & courses! Unlimited asset downloads! From $16.50/m
Advertisement
  1. Design & Illustration
  2. Human Anatomy

Fundamento de Anatomia Humana: Como Desenhar Pés

by
Read Time:11 minsLanguages:
This post is part of a series called Human Anatomy Fundamentals.
Human Anatomy Fundamentals: How to Draw Hands
Human Anatomy Fundamentals: Additional Tips

Portuguese (Português) translation by Ingrid Fornazari (you can also view the original English article)

Final product imageFinal product imageFinal product image
What You'll Be Creating

O pé pode bem ser a parte mais negligenciada do corpo, em sua maioria porque está com frequência escondido pelo sapato, ou simplesmente deixado de fora do enquadramento do desenho, fora de vista e fora da mente. Essa não familiaridade é, eu suspeito, que deixa os pés confusos para desenhar quando eles aparecem, porque como veremos abaixo, eles tem formas relativamente simples e muito pouco movimento. Assim como as mãos, você não deve exitar em tirar os sapatos e usar seus próprios pés como referência, quando possível.

Noções Básicas de Pé.

Vamos olhar brevemente as estruturas do pé: O tarso ou ossos do tornozelo em azul, metatarsos ou ossos do peito do pé em roxo, e as falanges ou dedos em rosa.
Muito pouco do pé pode se mover, então nós simplificamos conforme mostrado à direita:

Basic anatomy of the footBasic anatomy of the footBasic anatomy of the foot

Apesar da primeira articulação dos dedos estar onde "a base real" é indicada, a pele cobre o pé até a linha "base aparente" é por isso que eles parecem tão curtos (isso  e o fato de estarem curvados o tempo todo, como veremos).

Os ossos do pé são arranjados para formar 3 arcos que dão força para suportar nossos corpos. As primeiras duas formas de arco na parte inferior do pé e a terceira forma na parte superior. Aperte as laterais do seu pé e veja o quanto elas são rígidas: A parte inferior do pé não é macia e não deforma sob pressão. Isso significa que em qualquer posição, as chanfraduras dos arcos sempre aparecerão num pé adulto.

O Arco Lateral Longitudinal:

Esse é aquele mal marcado do lado de fora do pé. Ele se mostra como um leve recuo do calcanhar, em ambos os lados em baixo e do lado de fora do pé.

The lateral longitudinal archThe lateral longitudinal archThe lateral longitudinal arch

Esse arco significa que o contorno externo não é uma linha plana (exceto no pé chato), e de maneira semelhante a linha do calcanhar para a bola não é uma curva suave mas marca o arco.

Mistakes not to make in drawing the outer side of the footMistakes not to make in drawing the outer side of the footMistakes not to make in drawing the outer side of the foot

O Arco Medial Longitudinal:

Esse é mais largo na parte interna do pé. É uma indentação bem perceptível. A parte da Sola que está atrás do arco (sob a curva vermelha no diagrama) ficará perdida na sombra quando o pé estiver no chão, então nós ainda veremos o arco, mas já que nós normalmente vemos os pés de cima, e não ao nível do chão, nós o veremos realmente enfatizado:

The medial longitudinal archThe medial longitudinal archThe medial longitudinal arch

O Arco Transverso:

Esse arco da forma a parte superior do pé.

The transverse archThe transverse archThe transverse arch

Os dedos:

Observe a direção dos dedos: enquanto o dedão é paralelo ao chão e aponta diretamente para frente, os outros quatro se dobram em direção ao chão e apontam para baixo.

The toesThe toesThe toes

Desenhando o pé

Uma maneira simples de desenhar o pé é começar a desenhar a sola do pé. Não os dedos, nem os arcos, apenas a forma básica. Tem o formato de um ovo alongado, achatado em um dos lados (esquerda abaixo).

A vantagem de fazer isto é que essa forma achatada é simples o suficiente para ser desenhada em perspectiva e sob ângulos diferentes. Essa parte do pé não se dobra em nenhuma quantidade apreciável, então essa forma plana não precisa ser dobrada também, nos poupando um nível de complexidade. Precisão anatômica não é um requerimento nesse ponto, nós damos a nos mesmos a linha guia para construir em cima.

Drawing the foot step 1Drawing the foot step 1Drawing the foot step 1

Se você tem problemas com perspectiva, desenhe a forma básica em uma folha de papel e posicione o papel sob o ângulo que você precisa. Também é útil exercício de observação para ficar familiarizado com como essa forma muda sob vários ângulos.

O próximo passo é fazer pequenos ajustes na forma, cortando um canto para ficar mais próximos da forma natural do pé. Se você se sentir confortável fazendo isso, você pode começar diretamente nesse passo:

Drawing the foot step 2Drawing the foot step 2Drawing the foot step 2

Como dar dimensão. Conforme você vê, é uma pirâmide curvada e achatada, com o ápice mais perto do calcanhar: o círculo é a seção onde a perna se liga ao pé e forma o tornozelo. As linhas pontilhadas são para ajudar a ver o contorno. Apenas o contorno preto é necessário para o desenho.

Drawing the foot step 3Drawing the foot step 3Drawing the foot step 3

Finalmente, acrescente os dedos. Adicionar os dedos separadamente significa que você pode desenhar o movimento deles independentemente da forma básica, que conforme mencionado acima quase não se dobra. Se for preciso, desenhe uma linha guia para definir a forma geral dos dedos (veja formas mais abaixo) antes de desenhá-las individualmente. Elas estão pressionadas juntas, então de quase todos os ângulos elas se sobrepõe.  Observe a posição do dedinho: sua base está posicionada entre 1/4 a 1/3 do comprimento total do pé (aqui a linha divide o pé em 4, então é 1/4).

Drawing the foot step 4Drawing the foot step 4Drawing the foot step 4

Finalize esculpindo os arcos e adicionando o osso do tornozelo e o tendão de Aquiles.

Como alternativa para o método acima, você também pode desenhar o pé em forma de cunha e então adicionar os dedos e esculpir as formas finais:Alternative method to draw the footAlternative method to draw the footAlternative method to draw the foot

Detalhes Adicionais

Aqui estão detalhes mais avançados, pequenas coisas que fazem o pé parecer correto. Você observará que algumas são as mesmas das mãos.

Dedos:

  1. Os dedos parecem mais longos de cima do pé do que por baixo dele.
  2. As unhas dos dedos começam na metade do caminho para a articulação acima. Como as articulações dos dedos são bem curtas, as unhas dos pés são mais largas que longas.
  3. Observe também que é muito mais larga no dedão, duas vezes o tamanho da unha do segundo dedo, então a primeira articulação está dentro do pé e mal pode se mover.
Details of the toesDetails of the toesDetails of the toes

Como os dedos ficam quando o pé é dobrado depende de quanto peso é colocado neles:

O pé A está relaxado. Mesmo que os dedos dobrem um pouco, não há peso real neles. Nessa situação eles preservam sua curvatura suave para o chão (1).
No pé B, a maioria do peso está nos dedos (observe que isso só é possível quando se pressiona contra a superfície, isso não pode acontecer com o pé em pleno ar. A pressão faz com que a segunda articulação sobressaia, conforme mostrado em (2). Linhas de dobra aparecem nas outras articulações (3) e o dedão fica ainda mais reto e está completamente achatado contra o chão.

Toes in bent feetToes in bent feetToes in bent feet

Quando não está pressionado sobre uma superfície, a variação de mobilidade do dedo é limitada aos 2 extremos de curvado v. espalhado (com literalmente um quarto balançado entre eles).

  1. A primeira articulação pode se esconder completamente sob o pé...
  2. ...exceto para o dedão, que fica travado por volta de 90°.
  3. A Hiperextensão (espalhamento) dos dedos faz com que eles apontem em direções diferentes.
  4. Os tendões aparecem, assim como o espaço entre os dedos.
  5. Observe que os 4 dedos menores permanecem curvados para baixo, eles nunca conseguem curvar para cima.
Curled and splayed toesCurled and splayed toesCurled and splayed toes

Vistas de perfil:

  1. Há sempre uma colisão aqui, que é mais ou menos pronunciada.
  2. O tornozelo é mais alto do lado de dentro.
  3. Pelo menos dois dedos se mostram por trás do dedão, dependendo do ângulo da vista.
  4. Apenas num ângulo de visão ao nível do chão os dedos menores são escondidos completamente.
  5. A linha externa do pé vai para cima conforme o pé vira para fora.
  6. A linha interna do pé mostra o arco adequado, e então reverte para outro, arco meno (a linha de acolchoamento) perto do dedão.
  7. Novamente, a linha interna desloca-se para cima conforme o pé vira. Observe que a linha do arco desaparece bem rápido, porquê não há ângulo real lá, enquanto que a linha de acolchoamento permanece visível.
  8. Em algum ponto a articulação do joanete começa a ficar saliente, criando uma sobreposição a parte lateral do pé.
  9. Essas linhas de tendões pode ou não estarem visíveis. A tensão faz com que elas saltem, e elas podem ser permanentemente visíveis em pés de homens ou pessoas mais velhas, mas elas vão parecer fora de lugar em pés jovens ou femininos. Você tem que julgar por você mesmo se elas servem ao seu propósito ou não.
Deatils of the foot in profileDeatils of the foot in profileDeatils of the foot in profile

Vista Frontal:

A mostra o pé visto de frente quando está perfeitamente nivelado, tal como ao nível do chão.
Desse ângulo os dedos parecem ervilhas numa vagem, e você pode simplesmente desenhá-los como bolas antes de conectá-los ao pé. Normalmente entretanto, nossa vista frontal do pé (quando ele está no chão) é de um ponto de vista mais alto, como em B.

  1. O que parece como um "6ª dedo"é o acolchoamento do lado de fora do pé.
  2. O dedo do pé parece oval ao invés de redondo.
  3. O dedão e o segundo dedo estão normalmente separados por um espaço.
  4. Em uma vista frontal que revela o lado de baixo, a bola de cada dedo se mostra claramente.
  5. A lina de acolchoamento é horizontal nesse ângulo, NÃO paralela as laterais do pé.
  6. Quando os dedos estão levantados, o acolchoamento do antepé é visível por baixo deles.
  7. A linha interna do acolchoamento pode aparecer, cortando o pé em dois e correndo em direção ao tornozelo.
Details of the foot seen frontallyDetails of the foot seen frontallyDetails of the foot seen frontally

Onde o Pé se Une com a Perna:

  1. Falando grosseiramente, a parte frontal da perna cai verticalmente em direção ao pé.
  2. A parte de trás da perna se curva para dentro, mas o calcanhar sobressai para fora de novo.
  3. Isso é um plano de transição entre a perna e o pé, não há ângulos afiados. Observe isso nos diagramas acima.
  4. Note que a inclinação para dentro dos lados interno e externo da perna estão conectados pelo músculo da panturrilha. Quanto menos musculosa a panturrilha, mais reta é a linha; em casos extremos de depleção muscular ela se torna bastante vertical porque segue o osso. Inversamente o excesso de gordura também fazem com que ambas as linhas fiquem abauladas num efeito de salsicha.
  5. Visto de frente, o lado interno da perna é vertical enquanto que o outro se inclina para dentro.
  6. Os ossos do tornozelo ficam sobressaem dos dois lados, interno e externo, mas fica mais alto do lado interno.
  7. Do lado externo o osso do tornozelo parece escondido atrás dessa linha.
  8. O tendão de Aquiles corre do calcanhar em direção a perna, criando uma forma de gota.
  9. A parte mais fina da perna, tanto de lado como de frente é logo acima do osso do tornozelo.
Details of the ankleDetails of the ankleDetails of the ankle

Considerando a linha da tíbia, que é uma linha reta descendo do joelho, em um pé relaxado (A) forma um ângulo com essa linha, enquanto que em um pé totalmente estendido (B) faz essa linha correr todo o caminho em direção aos dedos. Algumas pessoas podem apontar o pé até ele dobrar até mais além do que a linha (C), mas isso não é comum. Observe as dobras de pele acima do calcanhar.

The line of the tibiaThe line of the tibiaThe line of the tibia

Diversidade

Não menos que nas mãos, os pés são bem individuais e tem sua própria pequena variação de formas. Ao contrario das mãos, eles podem ser afetados permanentemente por fatores não genéticos, conhecidamente, o uso de sapatos. Observe que em determinadas pessoas, mãos e pés trabalham como um conjunto. Se alguém tem mãos grandes, ele terá pés grandes também; dedos das mãos finos serão refletidos em dedos dos pés finos e assim por diante.

Pés de Homens e Mulheres

Os pés femininos não são versões menores dos pés masculinos, mas tem estruturas levemente diferentes. Em um pé feminino:

  1. O dedão é mais raso (não tão proeminente)
  2. A linha interna é mais curvada.
  3. O arco é mais alto.
  4. O pé é menor em uma determinada altura corporal.
  5. A largura externa é mais curta.
Male and female feetMale and female feetMale and female feet

Tipos de Arcos

Esses aparecem mais nas impressões do pé. Um pé normal mostra na impressão um arco interno mais pronunciado e uma arco externo mais leve. Em um pé plano (também chamado arco baixo ou pronador) não há arcos, toda a sola do pé toca o chão. Em um pé com arco alto (supinador), apenas uma estreita faixa conecta o calcanhar e a bola do pé. Pés planos e Altos podem causar dores nos músculos e nas costas (observe entretanto que bebês normalmente tem pés planos, e os arcos se desenvolvem no incio da infância).

Different arch typesDifferent arch typesDifferent arch types

Formatos de Pé

A forma geral do pé é criada pelo arranjo dos dedos de duas maneiras:

Qual dedo é o mais longo:

  • No pé egípcio: o dedão é o mais longo.
  • No pé grego: o segundo dedo é o mais longo.
  • No pé quadrado: os dedos tem o mesmo comprimento.

O contraste entre a parte mais larga do pé e sua "ponta"

  • Pé Largo: Menos contraste entre a parte mais larga do pé e sua ponta.
  • Estreito ou Afunilado: mais contraste entre a parte mais larga do pé e sua ponta (devido aos últimos dois dedos recuarem muito).
Foot shapesFoot shapesFoot shapes

Sapatos v. Pé descalço

Isso faz uma grande diferença na forma dos pés quer alguém tenha usado sapatos desde criança ou não. Em culturas onde sapatos fechados são usados na maioria do tempo (tal como nas culturas ocidentais), os pés são mais estreitos e os dedos espremidos juntos. O dedão tenta a apontar para dentro e o dedinho pode ser permanentemente curvado para dentro por baixo do seu vizinho.

Em partes do mundo onde as pessoas andam descalças ou usam sandálias (que é provavelmente a maioria da população mundial) os pés mostram sua forma natural: mais abertos e achatados, os dedos espalhados para se segurar melhor no chão. O dedão aponta reto, até mesmo um pouco para fora, e há espaço entre os dedos. Já que eles não estão espremidos, eles são mais redondos e mais largos. Isso é mostrado um pouco exagerado abaixo.

Shoes vs barefoot shapesShoes vs barefoot shapesShoes vs barefoot shapes

Hora de praticar

  • O verão torna mais fácil ficar descalço, de sandálias ou na praia. Observe os pés das pessoas, ambos para detalhes (volumes, como as linhas se mostram e mudam, etc) e a sua diversidade.
  • Desenhe pés (dos outros ou seus) em várias posições usando a forma de pirâmide básica  antes de adicionar os dedos.
Exercise sketchesExercise sketchesExercise sketches

Advertisement
Did you find this post useful?
One subscription.
Unlimited Downloads.
Get unlimited downloads