Unlimited PS Actions, graphics, videos & courses! Unlimited asset downloads! From $16.50/m
Advertisement
  1. Design & Illustration
  2. Human Anatomy

Fundamentos de Anatomia Humana: Desenhando Personagens de Forma Consistente

by
Read Time:10 minsLanguages:
This post is part of a series called Human Anatomy Fundamentals.
Human Anatomy Fundamentals: Additional Tips

Portuguese (Português) translation by Ingrid Fornazari (you can also view the original English article)

Final product imageFinal product imageFinal product image
What You'll Be Creating

Como artista de quadrinhos, um dos comentários que eu mais tenho é: "eu não sei como você consegue desenhar o mesmo personagem de novo e de novo de modo que ele ainda seja reconhecível." Mesmo artistas que são razoavelmente fluentes em desenhar humanos podem ainda achar isso desafiador, por isso eu fiz essa lição final.

Esse é o próximo estágio em aprender a desenhar pessoas: ser capaz de desenhar uma pessoa repetidamente e, de diferentes ângulos, sem perder a semelhança. Não é uma habilidade essencial para todos os ilustradores, mas para qualquer um que vá fazer um livro de histórias ou uma revista em quadrinhos, ou em qualquer projeto que os personagens sejam recorrentes sentirão necessidade disso.

Uma maneira simples de contornar isso, frequentemente usada em séries animadas e quadrinhos mais antigos é a roupa consistente, por exemplo, a mesma pessoa sempre usa a mesma coisa e tem o mesmo estilo de cabelo. Isso pode parecer fora de moda ou até infantil, mas ainda é muito comum em alguns mangás, e artistas aspirantes simulando isso caem no mau hábito de confiar completamente no cabelo e roupas para identificar a pessoa.

O que então essa pessoa faz quando o personagem precisa mudar a roupa? Ou na situação abaixo, diferentes períodos de tempo, significando diferentes roupas e estilos de cabelo, e até mesmo a cor do olho mudou, ainda assim é a mesma pessoa.

Consistent features trump changing secondary trappingsConsistent features trump changing secondary trappingsConsistent features trump changing secondary trappings

Essa lição não está nada preocupada com tais fatores de identificação secundária. Vamos dar uma olhada em como desenhar personagens como se eles fossem pessoas reais e o primeiro passo, por mais óbvio que pareça, é conhecer a aparência deles.

1. Conheça as Características do Seu Personagem

Você sabe o que caracteriza a aparência do seu personagem?  Ou você está desenhando olhos, narizes e formas de rosto genéricas? Essa parte não necessita de habilidades de desenho, apenas ser capaz de realmente ver com a sua mente. Está perfeitamente bem, no começo, basear seus personagens em pessoas que você conhece, enquanto que as características genéricas em sua mente serão substituídas pela diversidade da realidade.

Pense num amigo próximo, alguém que você consegue visualizar claramente. Você pode descrever a forma do nariz dele? Olhos? Boca? O queixo é protuberante ou fraco? Os lóbulos das orelhas são  ou separados? Estranho, você não consegue, porque tem uma figura geral deles na sua mente, mas os detalhes se perdem quando você tenta olhar para eles de perto.

Isso é fácil de mudar, você precisa apenas começar a prestar atenção as características individuais por elas mesmas. Da próxima vez que você ver um amigo em particular, olhe de perto e escreva o que você vê. Eu disse escrever, não desenhar. Nós não conseguimos compreender o que nós não podemos nomear. Descrevendo e identificando as características que você mesmo vê, as torna distintamente conscientes, e então você saberá o que está desenhando. Você pode fazer isso em sua própria cabeça em qualquer hora e lugar, olhando para as pessoas a sua volta, e isso não para somente no rosto das pessoas conforme você verá abaixo.

Describing what one sees to oneselfDescribing what one sees to oneselfDescribing what one sees to oneself

Rosto

O rosto é naturalmente onde olhamos para a maioria dos detalhes para reconhecer uma pessoa. Nós tratamos disso com grande detalhe em Características Faciais Avançadas. Você pode usar os diagramas daquele tutorial, mostrando as diferentes formas dos olhos, narizes, lábios e rostos, para dar nome ao que você vê nas pessoas reais, e é claro, você descobrirá que existem muito mais formas lá fora.

Se você tiver uma revista velha á mão, você pode escrever as descrições direto nas fotos, como abaixo, treinando seus olhos para percebê-las de relance. É particularmente útil comparar os rostos das pessoas do mesmo sexo e idade, desse modo, mesmo que elas sejam parecidas a primeira vista, há sempre pistas que as tornam únicas. (Pontos bônus se você fizer isso com pessoas de etnias diferentes. O velho feio mito que "todos os X se parecem" não é nada mais do que falta de vontade de olhar).

Identifying differencesIdentifying differencesIdentifying differences
Foto por Andrea Pavalleno

Mais tarde, quando você criar seus próprios personagens, você perceberá que não há mais essa coisa de nariz genérico, e que você na verdade não consegue mais desenhar sem ser específico no seu desenho.

Abaixo estão três personagens femininos secundários do meu quadrinho. Suas características bem diferentes revelam igualmente suas diferentes personalidades. Adivinhe quem é fácil de lidar, que é uma princesa e que é osso duro de roer?

Three different charactersThree different charactersThree different characters

Mãos

Seu trabalho pode não pedir por um close das mãos, mas se pedir, então não negligencie essa parte do corpo, que nós já tratamos em detalhe. Lembre-se mãos de homens e de mulheres não se parecem, e além disso nós não costumamos ser capazes de reconhecer a mão dos nossos amigos e familiares. Dedos longos, dedos curtos, mãos finas, mãos grossas, mãos calejadas de trabalho, cuidadosamente tratadas.

Hand referencesHand referencesHand references

Postura

Você já se pegou reconhecendo alguém a distância pela maneira como fica em pé ou como ele caminha? Postura é outra grande pista para identificação. Nos dizem constantemente que devemos ficar eretos, então muitos de nós tendem a desenhar pessoas que ficam eretas, mais na verdade há muitos graus de postura. Cada um de nós tem sua postura característica, como os personagens abaixo, cada um fica parado de uma maneira diferente.

Different posturesDifferent posturesDifferent postures

Estilo de Roupa

Observe que isso é  sobre estilo pessoal não sobre vestuário. Você não está desenvolvendo uma roupa que essa pessoa vai usar o tempo todo, a menos que sejam um profissional que usa uniforme (policial, padre) ou tem uma razão para fazer tal declaração de moda. No meu quadrinho Malaak, um personagem, Adrian, sempre usa a mesma camiseta e echarpe, acentuando sua personalidade estranha...mas então nós descobrimos que há uma razão para isso.

Mas enquanto isso na vida real poucas pessoas usam a mesma coisa dia sim dia não, a maioria das pessoas tem um estilo de vestir distinto, e isso é algo que realmente importa muito num personagem. Esse estilo de vestir não apenas cria consistência, mas também muito da personalidade do personagem e/ou situação.

Estudante podem ter um guarda roupas limitado, enquanto jovens mulheres fashion podem nunca usar a mesma coisa duas vezes. Pessoas tímidas usam roupas discretas, enquanto pessoas exuberantes saem com as coisas mais estranhas e chamativas. Homens geralmente tem uma gama menos diversa de roupas e cores do que as mulheres e por aí vai.

Há muita inspiração para desenvolver um estilo de roupa, apenas observe as pessoas a sua volta. Uma boa pergunta para se começar pode ser: essa pessoa se veste por moda ou praticidade? Eles querem ser notados ou se misturarem?

O personagem principal Malaak foi criada modestamente, e se veste bem porém de uma maneira que não sobressai. Em contraste sua amiga Zeina, que adora atenção, sempre usa algo diferente e que chama atenção, com bom gosto opcional decididamente. Por outro lado Yeraz é uma estudante de arqueologia de dia e treina em um Wushu à noite, roupas esportivas dominam sua vida no momento.

Dress styles of three charactersDress styles of three charactersDress styles of three characters

As personalidade dos meus personagens se mostram até mesmo no que elas vestem para o Halloween...

Happy HalloweenHappy HalloweenHappy Halloween

Exercício 1

Crie uma folha de referência de personagem para uma pessoa real. Sua vó, seu melhor amigo, um professor, qualquer um que você consiga recrutar para isso, e encare de maneira segura e desenhe por um tempo (ou tire várias fotos como referência).

Faça isso como se você precisasse ensinar alguém como desenhar essa pessoa com precisão. Observe, tome notas de tudo de distinto sobre essa pessoa: os muitos detalhes do rosto, cabelo, silhueta geral e postura, e estilo de roupa, mas também traços essenciais de personalidade, de modo que seu assistente imaginário saiba quais expressões faciais estarão naquele personagem.

Já que esse é o seu primeiro exercício desse tipo, não se preocupe em sair pelas bordas com os detalhes. É com prática e experiência que você consegue começar a cortá-los sem esforço. Divirta-se fazendo isso! Como exemplo, eu fiz essa folha de referência de um amigo que eu usei como modelo para meu personagem Adrian. Há muitos detalhes distintos sobre ele, acima de tudo sua quase constante expressão impassível.

Reference sheet of a friendReference sheet of a friendReference sheet of a friend

Exercício 2

Agora faça o mesmo, mas desenvolvendo seu próprio personagem. Não há uma maneira "correta" de abordar isso; você pode começar com as características e desenvolver a personalidade a partir delas, ou por outro lado, delinear a pessoa que combina com determinado estilo de roupa ou papel. O que é importante é que quando você terminar, você conheça as características do seu personagem como se ele ou ela fossem uma pessoa real.

Nota: Por favor não simule as "folhas de personagens" encontradas em site de arte que consistem um uma única folha de desenho do personagem, e uma parede de bastidores e detalhes irrelevantes. O propósito desse documento é conhecer como os personagens se parece até os últimos detalhes, não que tipo de chá eles bebem. Uma boa folha de referência é uma adição sem preço que você mesmo cria; eu tiro a minha toda vez que estou trabalhando no meu quadrinho. Mesmo que eu pense que conheço meus personagens como velhos amigos, elas me ajudam a me manter fiel a eles mesmo que meu estilo evolua.

2. Saiba Como Desenhar Essas Características de Vários Ângulos

Uma vez que você esteja totalmente ciente do que há de distinto no seu personagem é hora de você ter certeza de que consegue desenhar esses traços. É onde surge a questão "Como posso fazer meu personagem parecer certo o tempo todo?" e a resposta muito frequente é "Você precisa aprender a desenhar.

Pode soar meio duro mas realmente não há nenhum caminho que contorne isso; se uma pessoa não conseguiu uma certa fluência no desenho, se essa pessoa não consegue desenhar formas simples de ângulos diferentes, então ela não pode esperar de forma realista ter sucesso num estágio mais avançado. Eu realmente entendo o desejo de começar a desenhar coisas mais interessantes (ex.: pessoas) logo de cara, mas paciência, perseverança e prática são as únicas estradas para resultados duradouros.

Exercício

Use um amigo disposto novamente, ou não se possível, pegue fotos das celebridades, já que são fáceis de encontrar em muitos ângulos diferentes. Focar em apenas uma característica por vez, desenhando em diferentes direções. Isso não deve ser oneroso, como você notou alguns ângulos são um pouco repetitivos, e por isso você pode conseguir uma boa noção de uma característica se você a tiver de frente, três quartos, lado, acima e abaixo. Por exemplo eu comecei estudando o nariz do Samuel L. Jackson:

Study of Samuel L Jacksons noseStudy of Samuel L Jacksons noseStudy of Samuel L Jacksons nose

Então os contornos faciais da Audrey Hepburn:

Study of Audrey Hepburns face contoursStudy of Audrey Hepburns face contoursStudy of Audrey Hepburns face contours

Dessa forma você constrói um entendimento dessas características como formas 3D. Sinta-se à vontade para reduzi-las a formas geométricas se tiver dificuldades de início. E não se esqueça de comparar diferentes características sob ângulos semelhantes. Por exemplo, quão diferentes as sobrancelhas se parecerão quando vistas em perspectivas extremas? Elas ainda são distintas ou começam a parecer iguais? Eu tentei, e descobri que eles ainda retém a individualidade, mesmo que a forma do arco se perca com a perspectiva.

Study of eyebrows seen from aboveStudy of eyebrows seen from aboveStudy of eyebrows seen from above

Por hora você foi suficientemente ensinado para conseguir prosseguir com sua própria prática, preenchendo seus próprios espaços com seus próprios propósitos. Alguém poderia escrever milhares de páginas descrevendo cada detalhe da maravilha que é o corpo humano, mas eu acredite que passado uma certa quantidade de teoria, o que é realmente preciso fazer é observar e praticar, e nenhum dos dois chega a um fim. Eu espero que essas lições tenha sido agradáveis e úteis para você, já que concluímos a nossa série de Fundamentos da Anatomia Humana aqui.

Advertisement
One subscription.
Unlimited Downloads.
Get unlimited downloads