Unlimited PS Actions, graphics, videos & courses! Unlimited asset downloads! From $16.50/m
Advertisement
  1. Design & Illustration
  2. Cartoon
Design

Fundamentos do Cartoon: Como Desenhar Crianças

by
Difficulty:IntermediateLength:MediumLanguages:
This post is part of a series called How to Draw Cartoons.
Cartoon Fundamentals: How to Draw the Female Form

Portuguese (Português) translation by Ingrid Fornazari (you can also view the original English article)

Como cartunista e pai recente (de uma adorável princesa de seis meses de idade), desenhar bebês e crianças teve um novo significado para mim.

A diferença entre desenhar um adulto e desenhar um bebê, uma criança ou um adolescente está diretamente relacionada as proporções anatômicas deles. Mas no estilo cartoon, não é só isso que define seu personagem. Há uma série de comportamentos específicos e maneirismos nessa fase da vida que permite ao personagem ter um maior apelo em relação ao público.

Hoje eu vou explicar o que são esses segredos para que você consiga desenhar bebês lindos (ou aquela criança travessa!).

É importante estar ciente que um adulto (cerca de 18 anos de idade) mede cerca de oito cabeças. Olhe a imagem abaixo:

A partir dessas proporções, nós sabemos exatamente onde os braços deve estar posicionados, onde as pernas começam, e assim por diante. Bem, quando você cria desenhos em estilo cartoon (exagerados e intensos), tais proporções não funcionam como deviam, certo?

Tais cálculos são um pouco complicados no cartoon! Minha dica inicial é que você tente desenhar mais solto, e vá adicionando as características necessárias de acordo com o que o personagem precisa. Então primeiro de tudo, eu gostaria de encorajá-lo a praticar suas habilidades de esboço o máximo possível, de modo que você não tenha que fazer uma série de linhas guia num pedaço de papel toda vez que você desenhar um personagem cartoon (porquê - sejamos honestos - é uma tarefa muito chata!).

Dito isto, proporções são ainda uma diretriz extremamente importante para saber (mesmo que você só trabalhe em seu mundo particular). Vamos dar uma olhada na imagem abaixo:

Comparação de proporções entre as idades principais: A criança pequena, o adolescente e o adulto.

Como você pode ver, é fácil definir a idade aproximada de cada personagem usando a técnica de medir proporções. Observe que quanto mais velho você fica, sua cabeça permanece do mesmo tamanho, mas suas pernas e seu peito se tornam mais largos e seu pescoço fica mais forte. Em cartoon, a criança pequena têm cabeças maiores até mesmo que os adultos. Os ombros são quase do mesma largura que suas cabeças e as pernas são em sua maioria do mesmo tamanho dos braços.

Vamos dar uma olhada nas características essenciais para desenhar uma criança cartoon, com as regras que aprendi pelo caminho (que funcionam muito bem!).

O Básico Infantil

Cabeças Redondas e Queixos Pequenos

Uma das técnicas mais importantes que eu aprendi quando desenhava cabeça de criança é que ela deve ser maior e com menos definição. Isso significa que os ossos da face são menos aparentes que os da cabeça de adulto. Observe a imagem abaixo:

Outra coisa que você deve estar ciente, é em relação ao queixo: Ele é  menos saliente do que o de adultos e geralmente, quase invisível. Isso acontece porque crianças tem mandíbulas menores do que adultos, em comparação ao tamanho do crânio. Essa técnica permite que a face tenha aparência mais fofa e as bochechas mais salientes.

Grande, Grande Testa!

Se procurar na internet por qualquer imagem raio-X da cabeça de uma criança, a coisa que vai chamar sua atenção de imediato é como a cabeça deles é grande em relação a mandíbula! Observe abaixo que a testa deve ser projetada mais para a frente do que a testa de um adulto. Vamos olhar a imagem abaixo na vista de perfil:

Uma vez que a criança tenha uma testa maior, seu olhos também devem ser posicionados abaixo da linha imaginária usada para medir a altura dos olhos dos adultos.

Falando em olhos...

Brinque com o espaço entre eles! Isto fica mais aparente em bebês (ainda mais neste abaixo) mas, no desenho cartoon, crianças de qualquer idade tendem a ter um espaço maior entre os olhos. Isso não é uma regra de jeito nenhum, mas há boas chances de ter um grande sucesso usando esse conceito.

Tenha em mente que esses conceitos variam de acordo do o estilo do desenho, cultura e assim por diante. Essas são apenas dicas que funcionam se você estiver procurando algum tipo de atalho para criar uma identificação imediata com o especador.

Orelhas Grandes e Nariz Pequeno

É muito comum para pessoas mais velhas ter grandes orelhas e narizes gigantes. No cartoon esses traços são levemente acentuados para criar uma distorção da realidade e fornecer um maior interesse visual no personagem. Entretanto, uma característica comum em crianças é terem grandes orelhas além de projetadas para frente, mas com narizes pequenos. O uso dessa técnica é quase unanimidade entre os artistas de cartoon.

Essas são apenas maneiras artísticas de tirar vantagem do processo natural de crescimento do corpo de uma criança. Elas ainda estão em fase de crescimento e alguns membros crescem em tamanhos diferentes e em intervalos de tempo diferentes. De quando se tornam adolescentes até atingirem a idade adulta a maioria deles parece um pouco estranha também. Saiba como tirar vantagem dessas características em favor do seu personagem.

Cabelo Gigante

Outra técnica muito usada em desenhos cartoon é brincar com o tamanho do cabelo. Novamente, uma quase unanimidade entre os artistas é desenhar a criança com cabelo grande, normalmente com muito movimento e vida próprios.

Com o avanço da idade o homem perde cabelo. Na infância é comum ter um cabelo mais cheio - e algumas vezes um pouco rebelde - com uma franja legal.

O cabelo é um assunto extenso. Mais uma vez, ele deve variar de acordo com características raciais, culturais e estilo. Alguns artistas preferem desenhar várias linhas detalhadas para representar o cabelo do personagem, enquanto outros apenas fazem as linhas principais ao redor da cabeça. É sua escolha qual estilo seguir.

Corpos e Bebês No Geral

Já foi dito em meus tutoriais anteriores, que os corpos cartoon seguem uma convenção chamada corpo em forma de pera (ou corpo em forma de feijão, se preferir). O sucesso do seu personagem vai depender das suas habilidades artísticas em combinar essas características com formas arredondadas.

Como já foi mencionado antes, as proporções do corpo humano mudam drasticamente do nascimento a idade adulta. Bebês pequenos - especialmente os recém-nascidos - são um pouco estranhos: eles não tem pescoço, suas cabeças são enormes, eles não tem dentes e suas pernas e braços são praticamente do mesmo tamanho.

Bebês com apenas um dente (ou nenhum) ajudam a criar uma identificação com o espectador.

Observe que a fragilidade e inocência são os pontos focais desse período da vida. Bebês engatinham, eles não sabem como ficar em pé, não comem sozinhos e não vão ao banheiro pro si próprios. Eles são - basicamente - dependentes dos adultos. Entretanto, quando se lida com cartoon, nada nos impede de exagerar as expressões e criar uma distorção da realidade:

Bebê mau....O que ele está planejando agora!?

Bebês são cheios de dobras, simplesmente porque eles tem mais pele disponível para cobrir os ossos do que os adultos. Isso faz com que eles pareçam gordinhos e fofos (e um pouco enrugados também). Quando se desenha bebês, tente esboçar com linhas mais circulares do que retas.

Enquanto os bebês tem olhos bem pequenos e fechados na vida real, no cartoon eles tem olhos expressivos e gigantes, para criar uma harmonia melhor com a cabeça grande. Essa técnica funciona com qualquer personagem que tenta passar a impressão de ser fofinho, então é mais uma questão de estilo e gosto do que regra.

Quanto mais você investir para dar forma e personalidade ao seu personagem, mais eficiente e diversificada se torna a sua arte. Então, sempre procure criar diferenças sutis entre os personagens, mesmo que tenham a mesma idade.

Roupas, Comportamento e Personalidade

As roupas não são apenas um item indispensável para seu personagem, mas também ajudam a enfatizar as diferentes características entre os gêneros. Certifique-se de que as roupas do seu personagem também são adequadas a personalidade dele.

Loucura cartoon: Garotos pequenos normalmente usam sapatos grandes, enquanto garotas comportadas têm pés pequenos.

Indo Ainda Mais Longe

Ao contrário dos adultos, crianças e especialmente adolescentes, ainda estão na fase de afirmação. Eles estão tentando encontrar seu lugar no mundo, gostam de testar sua popularidade (tanto na escola ou dentro de casa), eles querem ser aceitos nos grupos sociais (tanto no mundo real quanto no virtual) e tem suas personalidades divididas basicamente em: extrovertidos, introvertidos e rebeldes. Isso se deve a transição entre a infância e a idade adulta e o resultado desse processo é caracterizado por mudanças severas em ambas as condições, física e social.

Para expressar as características dessa fase é essencial que você observe como essas crianças se comportam na vida real: Que tipo de roupas eles gostam mais de usar? Que tipo de música eles estão escutando? A quais grupos eles pertencem? Quais são as diferenças principais entre gêneros? E esse processo também envolve a análise cultural e temporal: No passado, as coisas eram diferentes e era muito comum ver crianças usando roupas de adulto (veja fotos antigas de seus avós ou bisavós). Dessa maneira, podemos afirmar que desenhar crianças também envolve um investimento do seu tempo em pesquisa. Isso irá diferenciá-lo como profissional. Tenha certeza disso.

Tente contar uma história com seus desenhos. Afinal, quem é seu personagem? Você consegue mostrar aos outros sem usar qualquer texto? Ótimo...Você acabou de ganhar vários pontos!

Pensamento Finais

Enquanto desenhar crianças é uma ótima maneira de voltar a ser uma delas, criá-las com o apelo correto requer prática, tempo e muita observação.  Note como seus corpos reagem ao estímulo externo, como as emoções são expressas e como eles enxergam o mundo diferente: com inocência, sinceridade e intensidade. Esse é o maior segredo de todos.

Como últimas palavras, é extremamente importante que você armazene na sua cabeça as regras e proporções apresentadas no início, para evitar que seu personagem sempre pareça baseado nas medidas de "cabeça". Dessa maneira você evita um design mecânico e o torna mais fluido (também ganha mais tempo para desenhar como recompensa). Lembre-se: Crianças têm pernas pequenas, cabeças da mesma largura dos ombros, testa grande, queixo pequeno, e muito pouco pescoço. Se você conseguir manter essas regras básicas, você está no caminho certo para desenvolver seus próprios personagens fofos. Divirta-se!

Advertisement
Advertisement
Advertisement
Advertisement
Looking for something to help kick start your next project?
Envato Market has a range of items for sale to help get you started.