Unlimited PS Actions, graphics, videos & courses! Unlimited asset downloads! From $16.50/m
Advertisement
  1. Design & Illustration
  2. Art History
Design

História da Arte: Arte Islâmica e Bizantina

by
Length:ShortLanguages:
This post is part of a series called A Beginner's Guide to Art History.
History of Art: Roman
History of Art: Asian Art

Portuguese (Português) translation by Felipe Code (you can also view the original English article)

Bem-vindo novamente à nossa série sobre história da arte! Das terras da Antiga Roma, nossa jornada agora será experimentar o mundo da arte islâmica e bizantina. Vamos ver como a história afetou significativamente a arte desse período.

Byzantine Art Mosaic
Mosaico bizantino no teto da Basílica de São Marcos. Imagem por Wolfgang Moroder.

O Nascimento de Um Novo Império

Emergindo das profundezas do declínio romano, o Império Bizantino floresceu com o imperador Constantino, O Grande liderando o caminho em um estado religioso realizado. Após renomear a capital de sua nova casa imperial em sua honra, Constantino decorou a cidade com estátuas gregas elaboradas, arte requintada em ouro e mármore e belos mosaicos para glorificar a religião cristã.

Diptych leaf with archangel
Folha díptica bizantina com arcanjo de Constantinopla.

O império se preservou até a queda de Constantinopla em 1453, quando os turcos otomanos, liderados por Maomé, O Conquistador, tomaram a grande capital. Seu legado na arte permaneceu, no entanto, como o de muitos outros estados na Europa oriental, que continuaram a preservar suas culturas ilustres.

A arte bizantina é dividida em quatro períodos distintos, com forte influência da religião cristã e a apreciação bizantina pela arte romana tradicional.

Influência Bizantina na Arte Islâmica

Como muitas culturas antes desta, o Império Bizantino continuou seu reinado, assim por dizer, como um grande influente nas áreas da arte e da arquitetura muito depois de sua queda. Territórios islâmicos, por instância, adotaram uma ampla gama de estilos e incorporaram elaborados mosaicos nas paredes de cada estrutura, criados pelas mãos de artistas cristãos.

Vamos dar uma olhada em sua proeminente influência nas áreas seguintes da arte.

Arquitetura

Uma das mais notáveis áreas onde o legado bizantino permaneceu foi em sua influência na arquitetura.

Seguido da captura do Império Bizantino, os otomanos incorporaram seus elementos e estilos arquitetônicos em suas estruturas, incluindo a conversão da basílica tradicional, ou igreja cristã, em sua própria mesquita distinta.

Muito amplamente conhecida pelas fortes influências do estilo europeu é a Cúpula da Rocha, um santuário islâmico construído com medidas similares às da Basílica do Santo Sepulcro, localizada em Jerusalém.

Dome of the Rock Mosque
Cúpula da Rocha. Imagem por Chris Flook.

Ela é embelezada com ricos mosaicos de ouro, que brilham com cenas da iconografia islâmica. O amado santuário também incorpora uma estrutura octogonal que muitas vezes aparece na arquitetura bizantina.

Impressionados com os intricados detalhes encontrados nos mosaicos cristãos, os invasores muçulmanos estavam totalmente satisfeitos em permitir que seus colegas cristãos tomassem partido mais prático na arte deste momento. Isso significa que algumas das estruturas únicas erguidas durante este período fossem, na verdade, construídas por cristãos, usando estilos tradicionais bizantinos.

Suleiman Mosque modeled after Byzantine architecture
Mesquita Süleymaniye (Mesquita de Salomão), modelada após a arquitetura bizantina.

Mosaicos e Azulejos

Inspirados pelos divinos mosaicos criados para adornar as paredes da arquitetura clássica cristã, os mosaicos se tornaram uma outra arte proeminente que transitou no território islâmico.

Islamic Art Mosaic on Dome of the Rock
Mosaicos islâmicos adornando a Cúpula da Rocha. Imagem por Godot.

Uma das maiores diferenças entre os mosaicos bizantinos e islâmicos eram as belas cenas, frequentemente criadas sem o uso de figuras humanas, no caso da arte islâmica. Esse estilo, derivado desta era primitiva, mais tarde abrangeria um novo método criativo de envidraçar azulejos brilhantes e coloridos para o interior e exterior das mesquitas abobadadas.

Alguns azulejos dos mosaicos foram dispostos em um relevo tridimensional, decorado com cores únicas que eram posicionadas em um padrão geométrico abstrato.  Esse método de mosaico de azulejos durou por muitos anos até o Império Mughal, quando os mughals substituíram essa arte em favor de decorações com pedras semipreciosas. 

Mosiac Art Friday Mosque of Herat
Detalhe de mosaico islâmico tirado da Mesquita de Herat. Imagem por Artacoana.

Tapetes e Carpetes

Outra forma de arte importante que não podemos esquecer de mencionar é a confecção dos belos tapetes orientais, usados na vida cotidiana, desde tapetes tradicionais de oração até almoçadas e revestimentos para o chão.

Antique Persian Carpet
Um tapete persa antigo. Imagem por Nazmiyal.

Usando uma forma de arte profundamente enraizada nas sociedades islâmicas, os tecelões de tapetes produziram belos e intrincados designs usando linhas retas e bordadas. Eles também incorporaram laços e curvas fluidas de arabescos (o estilo ornamental islâmico) em muitos de seus designs para celebrar sua herança islâmica e isso se tronaria mais tarde o maior destaque em seu estilo único.

Os tapetes islâmicos anteriores também foram fortemente influenciados pelos estilos de regiões próximas e pelo aumento da demanda por tapetes de prestígio encomendados pela realeza europeia.

Detail View of the Persian Mantes Carpet
Vista em detalhe do Tapete de Mantes.

Cerâmica

Finalmente, a cerâmica desempenhou um grande papel no dia-a-dia da arte islâmica. Embora as formas anteriores não tenham esmalte, é registrado que a primeira incorporação de técnicas esmaltadas datam do século 8.

Islamic Albarello Jar
Aqui há uma imagem de um Albarello, um jarro medicinal com raízes no Oriente Médio.

A cerâmica islâmica é fortemente influenciada pela cerâmica chinesa. Com formas e temas decorativos cruzando seus próprios estilos, os artistas islâmicos admiraram grandemente seus designs intrincados.

Eles continuariam criando cerâmica seguindo os métodos chineses até o estilo de cerâmica mourisca emergir, o qual mesclou elementos islâmicos e europeus. Também foi produzido um novo método de criação dessas cerâmicas, envolvendo um opaco esmalte de estanho branco e pinturas com brilhos metálicos.

Islamic Art Ceramic Plate
Um exemplo de técnica de cerâmica de Iznik amplamente utilizada no século 16.  Imagem por Deror Avi.

Então como podemos ver, embora inicialmente fortemente influenciada pela arte do Império Bizantino, a arte islâmica continuou a evoluir e incorporar estilos de muitas regiões e culturas em suas obras.

Conclusão

Ao longo de toda a história, quando um império cai, outro emerge vitorioso. E com cada império nascido das cinzas do anterior, a arte se torna uma importante ferramenta para ilustrar a história e a cultura de seu tempo.

Para mais contos maravilhosos da história da arte islâmica e bizantina, mergulhe nos links abaixo para uma leitura adicional. E junte-se a mim no próximo mês, quando formos discutir sobre a bela e enigmática arte da região asiática.

As seguintes fontes também foram incluídas neste artigo:

Advertisement
Advertisement
Advertisement
Advertisement
Looking for something to help kick start your next project?
Envato Market has a range of items for sale to help get you started.