Unlimited PS Actions, graphics, videos & courses! Unlimited asset downloads! From $16.50/m
Advertisement
  1. Design & Illustration
  2. Careers
Design

Então Você Quer Ser um Artista de Convenção?

by
Length:LongLanguages:
This post is part of a series called Careers in Design & Illustration.
So You Want to Be an In-House Graphic Designer?
So You Want to Be a Comic Artist?

Portuguese (Português) translation by Ingrid Fornazari (you can also view the original English article)

Annette Lees tablet at Animazement 2015
Mesa da Annette Lee no Animazement 2015.

Quer seja de game, quadrinhos, anime ou outra convenção de interesse especial, ou mostra de arte, você vai querer saber como os artistas que vendem seus trabalhos com regularidade tanto em salas de negócios como em áreas de estandes para artistas começaram e fizeram isso funcionar em suas carreiras como artistas.

Eu entrevistei vários artistas que vendem mercadorias variadas, pegam trabalhos comissionados, e viajam por várias feiras tentando ser vendedores. Considere esse seu guia para trabalhar como artista de convenções.

O que um Artista de Convenção faz?

Vamos começar com uma rápida explicação sobre algumas tarefas que um artista de convenção tem antes, durante e após a convenção:

  • Criar mercadorias: Você tem que preencher seu estande com alguma coisa, e frequentemente os artistas começam com mercadorias feitas a mão ou de produção própria.
  • Vender mercadorias: Tenho certeza que algumas pessoas aí fora tem um time de vendas para seus produtos, mas a maioria dos artistas que fica na rua dos artistas estão vendendo seu próprio trabalho e se conectando com os consumidores cara a cara.
  • Faça trabalhos comissionados: Essa é grande, uma vez que permite aos artistas fazer dinheiro extra e pode direcionar suas vendas outras vendas no seu estande. Os artistas pegam comissões para desenhos de personagens, retratos de cosplay, e mais. Estar pronto para desenhar ao vivo é um ótimo recurso e algo a considerar quando se tem um pequeno estande.
  • Trabalhar com o público: Nem todo mundo é uma pessoa pública, mas certamente você tem que aprender algumas habilidades para não só vender seus produtos como também se conectar com seus consumidores. Alguns se certificam de ter um amigo com eles para incrementar suas próprias habilidade com pessoas e manter as coisas tranquilas enquanto outros são profissionais em puxar conversa com os passantes e convencê-los a ir até o estande.
  • Montando e lidando com estandes: Apresentação é muito importante. Pois, seja na rua dos artistas ou numa sala de negócios você quer que seu estande atraia o público sem ser desagradável com os vendedores à sua volta. Além disso, geralmente são os artistas que tem que montar e desmontar seus próprios estandes.
  • E mais: além do ato de criar, mostrar e vender seu trabalho, os artistas também tem que ter certeza de seguir os regulamentos dos pequenos negócios dependendo de onde eles escolherem vender seus produtos. Há muita a ser considerado quando se trabalha em convenções ou uma pequena mostra de artes então vamos lá!

Onde e Como os Artistas Vendem seu Trabalho?

Vamos atacar essa questão rapidamente para focar mais em produzir e trabalhar em uma convenção ou mostra de arte. Os artista que ocupam a rua dos artistas e salas de negócios fazem isso em convenções de anime, convenções de games, convenções de histórias em quadrinhos, mostras de arte, feiras de arte e mais.

Nick Minor at his booth at Phoenix Comic Con 2015
Nick Minorem seu stande na Phoenix Comic Con 2015.
"Minha esposa e eu vendemos minha arte em convenções desde o Anime Central em 2006. Eu não era profissional até esse ano 2015, quando eu estava numa posição boa o suficiente para sair do meu emprego diário (na verdade, nós dois fizemos isso, por razões diferentes) e agora nós dois viajamos pelo país participando de convenções. Primeiro era uma convenção por ano, depois duas. Em 2010, nós fizemos talvez 5 convenções. Até hoje dia 17/09/2015, nós fizemos cerca de 25 convenções completas só nesse ano." — Nick Minor, Radiant-Grey

Normalmente, artistas submetem um requerimento para essas convenções e são julgados pelos organizadores. Frequentemente há uma taxa a ser paga assim que forem aprovados. Taxas e cortesias incluídas variam de lugar para lugar. Algumas boas perguntas a fazer e coisas para saber antes de marcar seu espaço ou preencher seu requerimento são os seguintes:

  • A mesa está incluída?
  • Eu tenho acesso à eletricidade ou preciso de um acesso?
  • Quantas cadeiras são fornecidas?
  • Quantas pessoas podem ficar atrás do estande por vez?
  • Eu tenho permissão para usar estantes ou fazer uso do espaço vertical?
  • Que outros limites (barulho, luzes, etc) são permitidos para essa locação e espaço?

Há muito a se considerar, incluindo se o seu trabalho se encaixa no estilo da convenção ou feira de arte que você está se inscrevendo, antes de ir para as fases de criar mercadoria, empacotar e apresentar. Descobrir o básico, pois isso deixará sua primeira convenção muito mais fácil do que aprender que você precisava de uma mesa ontem enquanto desembarcava suas coisas num espaço vazio.

Prints and a price list on Leahs table from Anime North 2012
Impressões e lista de preços na mesa da Leah no Anime North 2012.
"Minha  melhor memória foi quando eu recebi a notícia de uma das mesas para o Anime North 2012. Eu havia tentado por anos sem conseguir uma mesa, ser colocada na lista de espera e uma vez perdi o prazo. para responder. Quando eu recebi o email, eu corri pela casa gritando.
Quando o dia da convenção chegou, meus pais, irmã mais velha e minha sobrinha vieram para me animar, na verdade isso me motivou quando me lembro  daquele final de semana. Ter família e amigos que apoia você e sua arte é uma das maiores fontes de inspiração para mim." — Leah Francis, Reafu-fu.

O Que Eles Vendem?

Artistas vendem uma variedade de produtos, dependendo do tipo de artista que eles são. Ilustradores e designers frequentemente fazem recriações de seus trabalhos artísticos na forma impressa, vendendo uma variedade de impressões e mercadorias impressas como camisetas, sacolas de pano, chaveiros de acrílico impressos e mais.

Além disso, muitos artistas são artesãos e podem traduzir suas visões em uma variedade de produtos como brinquedos de plush, artigos esculpidos, cerâmicas, itens tricotados e mais. É uma maravilha ver o que os artistas trazem aos seus estandes a cada ano nas convenções ao redor do mundo.

Nem todos criam suas mercadorias físicas também. Muitos artistas usam os serviços de várias empresas para produzir seus desenhos em vários produtos para atender as restrições de tempo, produzem mais produtos por menos dinheiro do que se eles mesmos fizessem, ou criam algo que eles não poderiam fazer artesanalmente. Contanto que um artista esteja vendendo seus próprios designs, é sempre bem vindo a uma convenção ou mostra de arte.

Lauras sample prints shes working into greeting cards
Amostras de impressão da Laura, ela trabalha com cartões de felicitações.
"Mídia ilustrada, entretanto eu adoraria fazer mais artes. Eu vendo principalmente impressões e camisetas, bem como produtos com meu design em sua superfície. Eu quero entrar mais no design de brinquedos pois estou muito interessada em deixar meus personagens 2D tridimensionais. Isso e eu amo brinquedos. Porque na verdade eu tenho cinco anos de idade." — Laura Langston, Laura Illustrates.

Como Eles Produzem Mercadorias?

Vamos imaginar que você vai seguir a rota do feito à mão para tudo o que você quer vender em seu estande. Você precisa descobrir o que são seus produtos e como apresentá-los. Se você está vendendo impressões, você quer ter certeza de ter sacos plásticos transparentes e quadros para apoiar ou se eles estiverem enrolados (se o tipo de papel servir para enrolar) em tubos para mantê-los seguros até o fim da convenção.

Muitos artistas usam serviço de impressão para pôsteres e afins, mas alguns imprimem sua própria arte em uma impressora giclee em suas casas. Pesquisando tinta, papel e opções de embalagem vai permitir você decidir se o que é mais acessível e como você pode vender de maneira viável. O mesmo acontece para ferramentas e materiais para qualquer coisa que você vai criar: camisetas, sacolas, brinquedos de tecido, material em crochê, etc.

Se você está usando uma empresa para criar sua mercadoria, você precisa saber não apenas os custos de fazer isso, mas o pedido mínimo deles, quantos designs você pode criar por item, e quanto tempo vai levar para eles criarem e enviarem os produtos para você. Além disso você tem que considerar os custos de envio como parte do seu custo de criação de itens.

A page from Kaylas comic Midwinter
Uma página do quadrinho Midwinter da Kayla.
"Para técnica, se você quer um produto de qualidade, você deve se familiarizar com termos como DPI, sangria, corte, zona de segurança, etc, e as diferenças entre os perfis de cor RGB e CMYK. Muitos serviços de impressão online vão  fornecer uma amostra do seu trabalho com isso, mas você não deve confiar nisso. Para criar seus próprios arquivos com intenção de imprimir e trabalhe com com seu serviço de impressão de maneira que você saiba quais são as especificações deles. Isso deixará as coisas mais fáceis para ambos os  lados." — Kayla Swain, Midwinter.

Enquanto ter uma terceira parte para criar seu conteúdo deixará você com mais tempo por não ter que fazer tudo a mão e poderá custar menos no geral, você também deve considerar talvez se os métodos de impressão deles estiverem desativados ou que o produto não possa ser criado como esperado. Muitos artistas contam que receberam mercadorias com cores erradas que não combinavam com os perfis de cores esperados, ou produtos danificados durante o envio.

É melhor fazer o que puder para assegurar tempo extra se algo acontecer com sua mercadoria. O mesmo vale para criar você mesmo. Você tem mais controle sobre o resultado final, mas se você deixar suas camisetas recém impressas para secar e seu gato correr por cima delas, traçando uma trilha de impressões de patas com tinta por tudo, você precisará ter um plano B.

A fan-art print from Zambicandy regularly sold at various conventions
Uma impressão de fan-art feita por Zambicandy normalmente vendida em várias convenções.
"Algumas vezes eles pisam na bola! Então é sempre bom ter certeza de que você  pediu seu material bem antes de você realmente precisar deles, no caso de algo dar errado! As coisas podem e vão dar errado. Mesmo se você trabalhou com a empresa antes e eles foram superprofissionais." — Erica Francis, Zambicandy

Em resumo, quer você esteja criando mercadoria você mesmo ou tendo uma terceira parte para lidar com a produção, tenha certeza de que você está a par de como está sendo criado, quando você pode esperar isso e o que fazer se algo não sair como planejado.

Como os Artistas Conseguem Comissões nas Feiras?

Para iniciantes, você precisa deixar os clientes e passantes saberem que você está fazendo trabalhos comissionados na feira. Quer isso signifique que você está disponível para desenhar alguma coisa solicitada ou para agendar trabalhos maiores para depois da convenção é com você.

Frequentemente os artistas criam algum tipo de cartaz, para os consumidores saberem que eles estão prontos para pegar trabalhos e fornecem uma pequena lista de preço. Ter exemplos ou descrições do serviço que você oferece também ajuda, especialmente se for um exemplo visual para que o público possa ver o que você pode fazer e o preço que você determinou. Além disso, você pode determinar os limites do que esses preços abrangem.

Preço especial de convenção (tanto nas mercadorias como nas comissões) é quase sempre um incentivo para os cliente comprarem seus produtos ou serviços, a propósito. Não é algo que você tenha que fazer de qualquer modo, mas algo que você pode oferecer em um único dia (talvez no primeiro dia ou no último) ou algo específico para feiras para incrementar suas vendas.

Sienas table at Sabakon 2015
Mesa da Siena no Sabakon 2015.
"Eu costumo cobrar cerca de $12 a hora quando considero tempo no preço. Para trabalhos de costura eu costumo adicionar o custo do material." — Siena Holland, Holliander

Então você fez o cartaz, seu preço e você foi contratad para um retrato ou o doodle de um personagem ou o que quer que tenha oferecido. Você precisa saber o quanto demora para completar o pedido. Você vai enviar o desenho por correio para o cliente depois da feira, terminar enquanto ele está na sua frente, ou dar um horário para ele pegar o desenho durante o show.

Descobrir quanto tempo levará para você fazer e quando eles podem esperar razoavelmente para receber o desenho é tão importante quanto colocar preço e vender o desenho em si, uma vez que os clientes esperam que você tenha uma resposta para eles(e não pule fora).

Yennie at her table at a recent convention showing how to use vertical space
Yenie em sua mesa numa convenção recente mostrando como usar o espaço vertical.
"Eu recomendo não se estressar todo dia para trabalhar o tempo todo. Trabalhe nos seus limites e descubra o horário certo para você. Você é seu próprio chefe e isso é uma coisa ótima." — Yennie Fer, FaithWalkers

Como os Artistas Interagem Com O Público?

Isso nos leva a um tópico muito importante sobre interagir com os clientes, os passantes, colegas artistas e funcionários da convenção.

  • Seja cortês e gentil: se você puder, seja conversador Sorria e seja amigável e amável. Ninguém quer ficar por perto de um estande onde alguém é mau com ele. Você é humano é compreensível não querer sorrir, então faça o seu melhor para ser amigável aos clientes em potencial.
  • Esteja pronto para responder perguntas: as pessoas vão querer saber quem é você (como artista), o que é o seu trabalho, e porque eles devem comprar seu trabalho. Esteja pronto para responder todos os tipos de perguntas, tais como se o seus produtos são ou não seguros para crianças.
  • Esteja pronto para responder perguntas que você não quer responder: quem faz seu serviço de impressão? Posso ter ficar com suas amostras? Onde você conseguiu isso? Nem todo artista gosta de compartilhar suas fontes, e está tudo bem. Alguns artistas adoram compartilhar cada detalhe de suas criações, e isso está bem também. Clientes e artistas podem fazer muitas perguntas que você não se sente confortável em responder ou não quer compartilhar porque não quer concorrência extra. Considere como você vai responder sem ser rude, ou apenas pense que você precisa ficar firme se alguém for muito curioso para o seu gosto.
Donovan behind his booth at Wizard World 2015
Donovan atrás do seu estande na Wizard World 2014.
"Se você tem vários tipos de produtos, faça com que eles estejam relacionados e com que eles levem direto a coisa principal que você quer vender. Eu mantenho os produtos que mais chamam a atenção no no lado de fora do meu estande para fazer com que as pessoas venham conferir. As conversas sobre esses produtos levam direto aos outros produtos e livros que são o que eu realmente quero vender." — Donovan Scherer, Studio Moonfall
  • Faça amizade com seus vizinhos: se você ficar sozinho no seu estande você também ficará feliz por ter feito amizade com seu vizinho quando você precisar usar o banheiro. Além disso, seus vizinhos sabem o que você passou ficando atrás do estando por toda a convenção, já que eles estão passando pelo mesmo processo para mostrar o trabalhos deles para o público. Você pode conseguir ótimos amigos artistas e ter um final de semana fantástico porque você escolheu ver os estandes dos seus vizinhos como recursos e não como competição.
  • Seja prestativo com os funcionários: participar de uma convenção ou vários aspectos dela são trabalho duro para qualquer um. Tenha certeza de ser parte da solução em um evento de sucesso e não parte do problema cumprindo seus prazos, inscrições, taxas e o tempo determinado para montar e desmontar seu estande. Limpe seu estande durante a convenção e depois que você desmontá-lo. Deixe o espaço tão limpo como estava quando você chegou. Além disso, certifique-se de saber as regras e regulamentos da convenção de modo que você possa segui-los enquanto estiver lá e não dar mais dor de cabeça aos organizadores.
  • Seja capaz de estabelecer limites: isso é importante para sua própria sanidade. Você não quer que alguém derrube bebida em suas camisetas que estão à venda ou deixem seus filhos limparem seus dedos grudentos em seu cachecol tricotado a mão. Estabeleça limites de uma maneira firma mas gentil. Alguns frequentadores de convenções são super mal educados e não tem ideia, então dê o seu melhor para não gritar com eles quando eles derrubarem café na sua mesa, mas se eles quebrarem ou estragarem sua mercadoria você tem que confrontá-los de alguma maneira. Um cartaz lembrando os clientes de manterem distância dos itens mais caros pode ser o caminho.
Annettes buttons which she sells both online and at conventions
Broches da Annette, que ela vende tanto online com nas convenções.
"Um veterana de convenções estava próxima de mim me deu um conselho muito útil. Ele me disse não ficar desencorajado e que a única coisa que eu podia fazer era aprender com isso e tirar o melhor proveito. Não há essa coisa de convenção perfeita, sempre haverá algo acontecendo e serão altos e baixos, então não se estresse.
Eu deveria me focar apenas no meu trabalho e tentar continuar melhorando uma vez que o sucesso numa convenção não está realmente sob meu controle. Ele também me disse que eu deveria estar orgulhoso de mim mesmo por ter assumido o risco e ter chegado tão longe como artista." — Annette Lee, Annetti Spaghetti

O Que Torna o Estande um Bom Espaço?

Vamos ver o estande em si. Como você deve apresentar, exibir e embalar seu trabalho? As opções do que fazer com suas mercadorias e espaço de estande são numerosas.

Primeiro, os vendedores tendem a ter, e frequentemente é necessário ter algum tipo de toalha ou tecido cobrindo a mesa. Isso permite criar um espaço simples e fresco para seu trabalho ser mostrado, mas também permite que o espaço em baixo da sua mesa possa abrigar algumas caixas que tenham cópias da mercadoria exposta ou itens pessoais. Em adição, você pode reforçar sua marca ou acentuar seu estilo de design com uma variedade de tipos panos, folhas de papel ou banners.

Falando em tipos de banners, você quer algo que tanto atrás de você (na parede, pendurado ou saindo do chão de algum modo se permitido) ou na frente da sua mesa que mostre seu nome ou marca de modo que os passantes saibam o que é seu estande ou quem você é como artista.

A partir daí nós temos maneiras de exibir seu trabalho em si:

  • Prateleiras: Camisetas, bijuterias, broches, e mais todos tem opções de prateleiras. Se o espaço permitir, uma arara de roupas pode exibir suas roupas e acessórios. As mesas também podem ter expositores para bijuterias e pequenos acessórios.
  • Unidades para exposição: caixas, pequenas estantes e mais são uma opção para exibição de mercadorias. Fazendo uso da sua mesa e alocando uma área (contanto que você tenha autorização para fazer) permite uma variedade de prateleiras ou caixas para os clientes olharem e para você ter mais do que apenas uma mesa com mercadorias.
  • Espaço de Parede: quer ser seja uma parede atrás de você ou uma divisória que você trouxe (de novo, certifique-se que qualquer coisa que usar seja aprovada pela convenção e pelo local) fazer uso do espaço vertical para exibir certos itens permite aos consumidores verem o que você tem e também permite uma distância entre o consumidor e os itens únicos ou mais caros.
  • E mais: há sempre mais opções, artistas tendem a pensar em maneiras maravilhosas de mostrar seu trabalho. Considere visitar o local da convenção ou uma mostra de arte para ver como os artistas mostram seu trabalho, ou mesmo considerar como pequenas lojas resolvem o problema de mostrar mercadoria em um pequeno espaço.

Bons espaços de estande não vão incomodar aqueles a sua volta, vão atrair visitantes a vir até ele e olhar através dele, e não são um grande dor de cabeça para montar e desmontar.

Asher Bensons boothspace making great use of her personal branding and vertical space
Espaço do estande da Asher Benson na Salt Lake City Comic Con 2015 fazendo um ótimo uso de sua marca pessoal e do espaço vertical.
"Eu sabia quais seriam meus campeões de venda, eu os mostrei ao nível dos olhos, e eu conhecia a minha demografia. Eu comprei realces para complementar meus trabalhos artísticos brilhantes e não não poupei na qualidade do papel. Eu pensei em como você se sentiria sobre comprar algo e queria mostrar isso." — Asher Benson, Asher Bee.

Conselhos dos Artistas

Some of Sienas hand drawn buttons she sells at various conventions
Alguns dos botons desenhados a mão da Siena que ela vende em várias convenções.
"Em primeiro lugar, faça isso porque você ama, não mergulhe nisso achando que você vai fazer fortuna. Você vai se estressar, e como eu dizia agora mesmo a uma  amiga que é nova em convenções é que ela tem que fazer porque ela ama isso."
Ela faz basicamente fanart então ela está constantemente se estressando sobre o  que é popular e o que vai vender, mas você pode ver claramente na arte dela quando ela desenha algo que ela ama e quando ela desenha algo que ela pensa que é popular. No final das contas, faça porque você ama. Eu posso não viver da minha arte mas eu amo fazer convenções e eu amo a comunidade dos aristas." — Siena Holland, Holliander.
The Green Bunny Workshop booth at an outdoor art fair
O estande da The Green Bunny Workshop, em uma feira de arte.
"Trabalhe constantemente nas suas habilidades, você nunca atinge e nunca atingirá a perfeição em nenhuma técnica, há sempre coisas para aprender, tentar, testar e experimentar.  O dia que você ficar preso ao que você tem e não trouxer novidade aos seus itens/estande é o dia que você vai começar a perder clientes ao invés de ganhar novos." — Eloise Pare, The Green Bunny Workshop.

Conclusão

Os artistas que trabalham em convenções, feiras de arte e mais, vendendo seu trabalho para o público tem um trabalho duplo, como artista e vendedor. Eles constroem uma ponte sobre o vazio entre o criador de conteúdo e o consumidor em sí, encontrando-se com o público e trazendo um toque pessoal para vender seu trabalho. Eles também com frequência servem como produtores, anunciantes e chefes, lidando com todos os aspectos do seu negócio.

Pode ser um processo difícil, ir do conceito ao produto e ao nível da convenção, mas é maravilhosamente recompensador também, vender seu trabalho diretamente aos consumidores e conseguir colocar seu nome lá fora junto aos seus consumidores demográficos. A maioria dos artistas não vende em convenções como um trabalho de período integral. Alguns fazem como hobby e outros fazem para somar ao seu trabalho de período integral ou meio período como artistas.

Espero que ache esse artigo interessante, inspirador e informativo. Os artistas envolvidos arrumaram um tempo em seus horários ocupados, muitos em meio a preparações para convenções que estavam chegando, para compartilhar suas experiências de muitos anos de convenções comigo. Cada artista é único no que ele oferece ao público: trabalhos ilustrados, artesanatos, variedade de produtos, e variedade de peças encomendadas em seus estandes em espaços criativos ao redor do mundo.

Meus agradecimentos aos artistas que participaram desse artigo. Confira mais sobre o trabalho deles, vendas e agenda de convenções na lista abaixo:

Advertisement
Advertisement
Advertisement
Advertisement
Looking for something to help kick start your next project?
Envato Market has a range of items for sale to help get you started.